Comissão de aprovados vai ao MPE pedir manutenção do concurso do Corpo de Bombeiros

Uma comissão formada por candidatos aprovados no concurso do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBM-AL), que teve anulação confirmada pelo Governo do alagoano na semana passada, esteve na sede do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE-AL), no bairro Poço, na manhã desta quarta-feira, 03, para um encontro com promotores de Justiça para formalizar o pedido de manutenção do certame público.

No último dia 29, a Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio de Alagoas (Seplag) anunciou o cancelamento das fases já realizadas dos concursos das polícias Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros. Na ocasião, o secretário Fabrício Marques explicou que a decisão foi tomada após o término da primeira fase da Operação Loki, que constatou a existência de um esquema de alcance nacional de tentativa de fraudes em concursos públicos, e por não conseguir, apesar das investigações, identificar exatamente quais foram os beneficiados com o esquema.

 

Emanoel Alves é um dos concurseiros, integrante da comissão que foi ao MP. Ele disse à reportagem do TNH1 que o grupo confeccionou um termo, que já teve 120 assinaturas, para a solicitação junto ao órgão para que o concurso volte a correr normalmente. Segundo Emanoel, os candidatos se comprometeram em contribuir com a investigação e vão aceitar a quebra de sigilo telefônico e de contas bancárias para comprovar inocência.

“Foram 120 assinaturas, todos os termos já foram impressos e vamos apresentar ao promotor. Nós queremos fornecer tudo o que a investigação pedir, queremos provar que somos inocentes, que não temos relação com nenhuma fraude. Já passamos no teste físico, já realizamos exames médicos, quando gastamos do próprio bolso, e pedimos para que o concurso continue”, disse.

O candidato destacou que novas declarações devem ser feitas com mais assinaturas de pessoas que se sentem prejudicadas com o cancelamento do concurso. “Em pouco tempo, conseguimos mais de 100 termos. Nós vamos colher mais assinaturas, e esperamos que o Ministério Público receba o nosso pedido e se sensibilize com a nossa situação”, argumentou Emanoel.

Uma outra comissão de candidatos, com aprovados no concurso da Polícia Civil, também vai pedir a manutenção do respectivo certame e deve participar de reunião nesta quinta-feira, 04, na 20º Promotoria de Justiça na Capital.

Cancelamento de concursos

O cancelamento das fases já realizadas dos concursos das polícias Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros foi divulgado na última semana. “A Seplag decidiu cancelar as fases já realizadas de três concursos da SSP após o resultado da primeira fase da operação Loki, deflagrada pela Polícia Civil. A investigação constatou a atuação de um esquema nacional criminoso que estaria agindo contra a lisura não só das provas da Polícia Militar de Alagoas, mas também dos certames da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros”, anunciou o secretário Fabrício Marques em vídeo divulgado na internet.

“Eu queria enfatizar para vocês que temos esse item no edital. O item 15.27 diz o seguinte: ‘se a qualquer tempo for constatado por meio eletrônico, estatístico, visual, grafológico ou por investigação policial, que o candidato se utilizou de processo ilícito, suas provas serão anuladas e ele será automaticamente eliminado do concurso público’. Mas pela impossibilidade da identificação dos beneficiários o Estado tomou a decisão pelo cancelamento das fases atuais. A gente vai retomar essas fases que já foram realizadas até agora. A decisão, já informada à Justiça, busca assegurar que apenas os candidatos que de fato possuam as qualificações necessárias ao ingresso no serviço público sejam os verdadeiros aprovados. A Seplag lamenta a medida que se faz necessária para que seja mantida a integridade e a transparência de um processo seletivo tão significativo para a população alagoana e repudia a ação dos envolvidos no crime”, continuou.

Carrinho de Compras
Seu carrinho está vazio =(
Continuar Comprando
0